Blog

Você sabe o que é FIBROSE?

3 de outubro de 2015
Facebook Google Twitter

o que é fibrose2

Com certeza já deve ter ouvido falar, mas aqui irei explicar direitinho de forma que você entenda bem…

Antes de mais nada, fibrose é cicatriz, é a sequela de um ato cirúrgico.

E outra: fibrose é diferente de fibroso.

Sabe aquela carne com aqueles “nervos”, que a gente mal consegue mastigar ou cortar? Aquilo é um tecido fibroso, que tem também no nosso corpo, principalmente em tecido subcutâneo gorduroso e muscular, e se assemelha muito à fibrose cicatricial em termos de consistência e elasticidade. São esses tecidos fibrosos que, por exemplo, dão formato aos músculos, gerando depressões ou saliências.

Então voltando à fibrose… Quando realizamos QUALQUER PROCEDIMENTO CIRÚRGICO o corpo responde com tecido de cicatrização, que envolve uma vasta reação físico-química de reparação e de produção de colágeno. Esse processo é demorado, e deixa sequelas. Na pele, o resultado que se vê é a cicatriz. E profundamente, é a fibrose.

Cicatrizes e fibroses são invariavelmente permanentes, e, em algumas vezes, quando não ocorre uma boa cicatrização (o que pode ocorrer por diversos motivos), podem causar sintomas estéticos e funcionais, como dor, retrações (aderências), repuxamentos, falta de elasticidade, limitação de movimentos ou exercícios.

A anatomia “natural” do corpo é sempre “quebrada” pela cirurgia, e é de extrema importância que a paciente esteja ciente e preparada psicologicamente para isso. Não estou dizendo que é ruim ter uma cicatriz ou fibrose, nem querendo desanimar para se fazer uma cirurgia. Normalmente a presença das cicatrizes não superam o benefício de um procedimento bem indicado, e os distúrbios funcionais são raros.

A situação ideal de um pós operatório é uma cicatriz de excelente qualidade e com o mínimo de fibrose no subcutâneo. Isso não pode ser prometido, pois a cicatrização depende de vários fatores, porém uma cirurgia bem realizada e um pós com disciplina e cuidados coadjuvantes podem minimizar bastante essas complicações. Ao mesmo tempo é necessário dar o tempo adequado de recuperação, remodelação e amadurecimento das cicatrizes e dos tecidos do corpo.

Texto: Dr. Ernando Ferraz

Foto: retirada do arquivamento público do Google Imagens ao digitar o termo “fibrose”, mostrando uma fibrose temporária de subcutâneo no pós operatório de uma lipoaspiração.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *