Blog

Lipoaspiração – Quantidade Não é Qualidade

18 de novembro de 2014
Facebook Google Twitter

gorda-magra-thinkstock-300-338Conversa entre amigas:

Amiga 1 – “-Amiga, fiz uma lipo, aspirei 4 litros!”

Amiga 2 – “-Eu também, amiga, mas a minha foi só 1 litro e meio…”

 

Pensamento dessas amigas:

Amiga 1 – “Minha lipo foi melhor que a dela, aspirei muito mais…. 🙂 hehehehe”

Amiga 2 – “Acho que meu cirurgião não é tão bom quanto o dela, ele aspirou tão pouco… 🙁 snif “

 

Grande engano no pensamento das amigas… Quantidade de volume aspirado não tem NADA A VER com melhores resultados!

Existem vários motivos que envolvem o volume total de uma lipoaspiração, dentre eles:

  • Perícia do cirurgião
  • Técnica utilizada
  • Tipo/padrão da gordura corporal
  • Porcentagem de gordura corporal

A primeira coisa que já está errada e que NÃO deve ser feita é a comparação entre pacientes de diferentes cirurgiões. Porém, partindo do princípio que a técnica e o cirurgião são os mesmos, o que podemos afirmar é que quanto mais gordura for aspirada de uma paciente, mais se tinha gordura para aspirar. Sendo que, na grande maioria das vezes, essa era a mais gordinha das duas (Amiga 1). E a mais gordinha, infelizmente, tem 2 características que, na verdade, deixam o resultado da cirurgia não tão bom quanto o da mais magra (Amiga 2), que são a flacidez e a fibrose pós.

Vou explicar…

  • Flacidez: devido a fatores genéticos, alimentares e hormonais, a paciente mais gordinha (aquela que se gabou por aspirar mais) desenvolveu ao longo do tempo, devido a uma modificação na arquitetura das camadas da pele, uma flacidez definitiva. Ao mesmo tempo, o tecido gorduroso em excesso e a frouxidão dos tecidos conectivos subcutâneos permite um “deslizamento” mais fácil da pele sobre a musculatura, fazendo a pele parecer ainda mais flácida.
  • Fibrose: é comum após uma lipo. É uma espécie de cicatriz interna, porém algumas vezes com uma formação aberrante e irregular, podendo causar imperfeições do relevo da pele quanto mais fina e flácida ela for. Da mesma forma, quanto mais agressão ao tecido subcutâneo, como ocorre nas grandes lipos, mais chances dessas irregularidades aparecerem.

Em resumo, a MELHOR paciente candidata a uma lipoaspiração não é a que mais tem gordura para aspirar, e sim A QUE TEM MENOS. Geralmente sua pele é mais firme, fazendo o resultado parecer natural, além de desenvolver menos fibroses, e, consequentemente, menos imperfeições.

Texto: Dr. Ernando Ferraz.

 

9 ideias sobre “Lipoaspiração – Quantidade Não é Qualidade

  1. Viviane Vasconcelos

    Essa conversa entre amigas é a mais pura realidade kkkk Antes de finalizar as consultas, que antecederam minha cirurgia, eu acho q me enquadrava direitinho na ” amiga1″ kkkkk. Texto ótimo!!
    Parabéns, Dr. Ernando!!! Sempre esclarecendo as dúvidas e desvendando mitos que existem em torno das cirurgias!!

    Responder
  2. Amanda Carolyne

    Dr. Ernando, conheço amigas que fizeram silicone nas mamas e lipoescultura com você. O senhor faz esses dois procedimentos em uma únic vez? A outra dúvida, é se o senhor atende e opera no mês de janeiro, pois é quando estou de férias. Grata,

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *